Bolo rainha

Há doces que são presença obrigatória em qualquer mesa de Natal. Sua majestade o bolo rei é um deles. Com uma massa fofa e levemente amanteigada, rouba o protagonismo pelo seu visual sumptuoso caracterizado pela sua abundante variedade de frutos secos e fruta cristalizada. As versões são mais do que muitas e, muitas delas, tomadas como características das mais variadas confeitarias por esse Portugal fora.

Este ano decidi que a minha época natalícia iria começar na cozinha com a preparação desta iguaria. No entanto, como sei que as frutas cristalizadas dividem opiniões, e à ceia de Natal o que se quer é um momento de partilha, optei pela versão mais consensual: o bolo rainha, enriquecido apenas com frutos secos.

Para um bolo muito saboroso, o segredo é não ser comedido com os frutos secos, mesmo que na altura de amassar pareçam demasiados. Lembrem-se que, com a fermentação, a massa irá para o dobro do tamanho. Aqui a liberdade é a palavra de ordem. Façam a mistura conforme os vossos gostos e preferências. Nesta minha versão, juntei amêndoas, cajus, pistácios, nozes, nozes pecan, pinhões e avelãs. No fundo, um bocadinho de tudo o que tinha cá por casa.

Não se sintam intimidados com o ar pomposo deste bolo. É uma receita muito fácil de fazer, podendo ser resumir em poucas palavras: é juntar tudo, amassar e levar ao forno. Basta apenas reservar umas boas horas para a massa levedar com toda a calma. Guardem já esta receita e façam-na para a vossa consoada. Fatia a fatia, ele vai desaparecer num instante.

E mesmo que sobre algum bocadinho, torrado com manteiga é o melhor pequeno-almoço que podem pedir entre o natal e o ano novo.

Bolo rainha

5 from 1 vote
Nível de dificuldade: Intermédio
Doses

10

pessoas
Preparação

30

minutos
Cozedura

40

minutos
Tempo total

0

minutos

Receita do tradicional bolo feito com uma massa amanteigada e enriquecida com frutos secos, tão típico na altura do Natal.

Modo cozinhar

Mantém a tela do teu dispositivo sempre ligada

Ingredientes

  • 500 g 500 de farinha

  • 7 g 7 de fermento biológico seco

  • 50 ml 50 de leite

  • 50 ml 50 de sumo de laranja

  • 150 g 150 de açúcar

  • 100 g 100 de manteiga

  • 1 1 colher (de café) de sal

  • 3 3 ovos

  • 1 1 laranja (raspa)

  • 30 g 30 de vinho do Porto

  • 50 g 50 de sultanas

  • 350 g 350 de frutos secos

  • 1 1 ovo (para pincelar)

  • Açúcar em pó q.b.

  • 2 c. sopa 2 de mel

Passo a passo

  • Aqueça ligeiramente o leite (cerca de 37º C) e dissolva o fermento seco. Reserve.
  • Numa tigela grande, misture o açúcar e a raspa da laranja e, com a ajuda das mãos, vá esfregando bem para soltar os óleos da casca.
  • De seguida, adicione os restantes ingredientes (à excepção dos frutos secos). Com o gancho da batedeira, amasse até obter uma massa lisa e brilhante. Forme uma bola e deixe levedar cerca de 90 minutos para duplicar o tamanho.
  • Coloque as sultanas numa taça e cubra com um pouco de vinho de Porto (extra). Numa outra taça misture os frutos secos com as quantidades que mais gostar.
  • Quando a massa estiver lêveda, transfira-a para a bancada polvilhada com um pouco de farinha. Adicione os frutos secos (reserve uma parte para a decoração). Escorra as sultanas e junte-as à massa. Amasse um pouco para agregar tudo muito bem. Forme novamente uma bola e deixe repousa cerca de 15 minutos.
  • Abra um buraco no centro da massa, dando-lhe a forma de um anel. Coloque num tabuleiro forrado com papel vegetal e deixe levedar mais 1 hora.
  • Pincele com ovo batido e decore com os frutos secos reservados. Leve ao forno, pré-aquecido a 170º C, cerca de 30 minutos até estar dourada.
  • No final do tempo, pincele com o mel e polvilhe com um pouco de açúcar em pó.

Fizeste esta receita? Partilha comigo!

Menciona @_luismiguelcosta_ na foto do instagram ou a tag #luismiguelcosta